Neuralgia do trigêmeo: dor aguda e repentina no rosto

Neuralgia do trigêmeo

“Dor intensa, aguda, e que acontece de repente, a mais forte que já senti.” É assim que descrevem a dor causada pela neuralgia de trigêmeo, conhecida como uma das piores dores já relatadas. Saiba mais sobre a doença e as possibilidades de tratamento.

​Os termos “nevralgia do trigêmeo” ou “neuralgia do trigêmeo” já assustam, mas a dor que essa doença provoca é considerada uma das piores que o ser humano pode sentir. 

O nervo trigêmeo é responsável pela sensibilidade da face, desde a parte frontal do couro cabeludo até o queixo, e a lesão de seu revestimento, chamada de bainha de mielina, acaba provocando um tipo de descarga elétrica, percebida com choques intensos na região.

Nervos do trigêmeo

Dor superforte, lancinante, que aparece subitamente e dura poucos segundos

A neuralgia do trigêmeo causa dor superforte, lancinante, que aparece subitamente e dura poucos segundos a minutos. Ela pode ser disparada por alguns gatilhos para a pessoa que está em crise. 

A fala, a mastigação, um vento frio, colocar algo muito gelado ou quente na boca, tocar o rosto, passar um creme ou mesmo fazer a barba podem desencadear a neuralgia do trigêmeo, apesar da relação não ter sido comprovada.

area da dor aguda no rosto

O que causa a neuralgia do nervo trigêmeo

Como a capa que cobre o nervo trigêmeo tende a se desgastar com o passar dos anos, a maioria das pessoas que sofrem de neuralgia do trigêmeo tem mais de 55 anos de idade, embora existam crianças e adolescentes que também já desenvolveram o problema. No geral, é mais comum nas mulheres e no lado direito da face. As regiões da maçã do rosto e da mandíbula são as mais afetadas.

grupo de risco

A causa dessa lesão no nervo, na maioria das vezes, é indeterminada, mas sabe-se que algumas situações podem favorecer seu desenvolvimento, como as inflamações em áreas próximas ao nervo, infecção pelo herpes-zoster, tumores na região e anormalidades vasculares na parte posterior do cérebro.

Tratamentos disponíveis

O tratamento inicialmente é medicamentoso, com controle da dor na maioria dos casos. Naqueles em que o tratamento medicamentoso não é eficaz ou não é tolerado, podemos optar pelo tratamento cirúrgico.

A cirurgia pode acabar com a compressão exercida sobre o nervo por um vaso sanguíneo, ou causar um dano ao nervo trigêmeo que impeça que os sinais dolorosos descontrolados persistam.

É possível acabar com a dor, mas é preciso esclarecer que trata-se de uma doença crônica  e que pode ocorrer recorrência dos sintomas.

Cirurgia minimamente invasiva em hospital-dia

Aqui na Clínica de Neurocirurgia e Medicina da Dor, em Juiz de Fora, realizamos procedimentos minimamente invasivos, chamados percutâneos. São cirurgias realizadas em poucos minutos, sob anestesia local ou sedação. São indicadas para pacientes mais idosos ou para aqueles com contraindicação de uma cirurgia maior.

A dor da neuralgia do trigêmeo pode ser tratada com algumas técnicas neurocirúrgicas, mas a medicina é clara quanto a começar pelo tratamento mais simples. Em se tratando de neuralgia do trigêmeo, o mais simples é o tratamento medicamentoso.

Agora, caso o paciente não tolera o medicamento, desenvolve alergia por ele ou atingiu a dose limite sem resultados efetivos, um neurocirurgião pode oferecer alternativas para a melhora da dor.

👨‍⚕Espero poder ajudar no seu tratamento. Qualquer outra informação é só ligar para (32) 3218-6797 | 3215-8551

Endereço:
Av. Itamar Franco, 4001 – Salas 616 e 617
Cascatinha – Juiz de Fora/MG – 36033-318

Sites de referência sobre a área médica, saúde e suas soluções tecnológicas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *