Neuromodulação: como induzir o cérebro a funcionar melhor?

neuromodulação no cérebro

Conheça a Neuromodulação e os procedimentos não invasivos que estimulam o cérebro de pessoas que precisam de reabilitação motora e estímulos cognitivos.

O que é Neuromodulação

A neuromodulação é um amplo conhecimento de práticas que visam a restauração do equilíbrio neuronal e a redução dos sintomas provocados por doenças com alterações neurológicas. Os recursos neuromoduladores são considerados como promissores devido ao seu grande potencial diagnóstico e terapêutico na prática clínica diária.

Atualmente, existem algumas diferentes técnicas de estimulação cerebral disponíveis para tratamento de doenças neurológicas e neuropsiquiátricas. Do ponto de vista de estudos e testes, as técnicas que mais se destacam são: Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) e a Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (ETCC).

O que faz a Estimulação Elétrica Transcraniana

O que faz a Estimulação Elétrica Transcraniana

Esta técnica de estimulação cerebral consiste na aplicação de uma corrente elétrica direta de baixa intensidade que flui através do couro cabeludo entre dois eletrodos-esponja (não metálicos) de tamanhos variados. 

Cria-se a indução de correntes elétricas constante sob a cabeça do paciente, as quais atingem áreas cerebrais superficiais, podendo despertar células cerebrais e controlar a taxa de disparo neuronal.

Durante uma sessão-padrão de Estimulação Elétrica Transcraniana, o paciente permanece acordado e confortavelmente acomodado. Normalmente, a pele do couro cabeludo é previamente preparada, com o objetivo de reduzir a resistência e melhorar a condição do campo elétrico.

Este procedimento é seguro?

A segurança dessa técnica também tem sido constantemente observada, revelando-se extremamente segura.

Já foi observado, através de ressonância magnética, que o procedimento não indicou alterações lesivas e nem induziu inchaço cerebral ou quaisquer outros problemas ao tecido encefálico após 30 e 60 minutos da estimulação cerebral aplicada em córtex motor ou pré-frontal.

Evidências apontam ainda para a ausência no aumento da concentração de enolase (proteína indicadora de morte neuronal), fato que fornece mais elementos sobre a segurança dessa técnica. 

Por fim, não são observadas variações em batimento cardíaco, pressão arterial ou temperatura após 20 minutos do término da estimulação.

Assim, a ETCC, quando comparada a outras técnicas de neuromodulação, apresenta algumas vantagens.

Vantagens da Estimulação Elétrica Transcraniana

  • Aparelho com menor peso e tamanho, o que possibilita o tratamento domiciliar e facilita o acesso ao tratamento de pacientes com dificuldades de locomoção.
  • Os efeitos da ETCC tendem a apresentar maior tempo de sustentabilidade, no que diz respeito à excitabilidade cortical. Ou seja, os efeitos terapêuticos duram mais.
  • Trata-se de uma técnica não invasiva, indolor e de custo relativamente acessível.
  • Possíveis efeitos colaterais são bem tolerados pelos pacientes e facilmente reversíveis após a suspensão da estimulação.

Benefícios

como é a neuroestimulação

A melhoria evidente em quadros de doenças e distúrbios neurológicos diversos como AVC, Lesão Medular, Paralisia Cerebral, Traumatismo Craniano, dentre outros, contribui para a qualidade de vida das pessoas.

Além disso, em comparação com outras formas de tratamentos convencionais para lesões cerebrais, a estimulação elétrica transcraniana é até 3 vezes mais eficiente.

Ninguém é igual a ninguém, portanto, todos merecem um atendimento e tratamento diferenciado e personalizado. 

Neuroestimulação em Juiz de Fora

Já é possível realizar a Estimulação Elétrica Transcraniana em Juiz de Fora, em nossa Clínica de Neurocirurgia e Medicina da Dor. As sessões duram poucos minutos e você poderá realizar as suas atividades normais após o procedimento.

Ligue para nossa clínica:
(32) 3218-6797 | 3215-8551

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *