Quem pode fazer cirurgia como tratamento do mal de parkinson

tratamento do mal de parkinson

Casos de mal de parkinson que progridem rapidamente ou não respondem aos remédios podem ter tratamento com estimulação cerebral profunda.

O Mal de Parkinson é uma doença neurodegenerativa sutil. Quando a dopamina, um neurotransmissor responsável pela transmissão de sinais na cadeia de circuitos nervosos, se torna deficiente, toda a circuitaria de neurônios ligados aos movimentos se desequilibra.

Não há cura para a condição, caracterizada pela rigidez muscular, tremores e lentidão dos movimentos.

Tremores que não cessam com medicamentos

Embora o uso de medicamentos a fim de melhorar a função motora seja um dos principais tratamentos do mal de Parkinson, é possível que, ao longo do tempo, eles percam a sua eficácia, causem efeitos colaterais, ou ambos.

Além disso, como a patologia progride, os níveis de medicamento que são necessários para o controle da função motora podem causar efeitos colaterais intoleráveis ou indesejáveis.

Para esses casos mais severos, há alternativas como a estimulação cerebral profunda (ECP). Trata-se de uma cirurgia que insere uma espécie de marca-passo em uma região do cérebro, a fim de reduzir as alterações motoras e até o consumo de fármacos.

neuroestimulador

Quem pode fazer a estimulação cerebral profunda

Atualmente, a Estimulação Cerebral Profunda é consagrada como padrão ouro ou melhor terapia para pacientes com quatro anos ou mais tempo de evolução da doença, contribuindo para redução dos sintomas da doença. 

Mesmo sendo considerada uma técnica de alta complexidade, apresenta excelentes resultados quando bem ajustada às necessidades do paciente. 

O procedimento é considerado de baixa agressividade, na qual é utilizada anestesia local. Um ou dois dias de internação são suficientes para a realização do procedimento.

mal de parkinson

Veja os critérios que candidatam o paciente à cirurgia:

Nem todos os pacientes são candidatos à estimulação cerebral profunda e apenas um neurologista ou neurocirurgião especialista na terapia podem indicar a cirurgia. As seguintes perguntas podem ser úteis para avaliar se o paciente pode ser um candidato ou não:

  1. O paciente tem Parkinson há pelo menos 4 anos?
  2. Sofre de sintomas que causam desconforto e interferem em atividades diárias?
  3. Está tomando qualquer dopaminérgico diariamente?
  4. Existe alguma melhora dos sintomas quando toma medicação?

Se a resposta for “sim” para algumas das perguntas acima, o paciente pode consultar o seu médico sobre a opção da terapia com neuroestimulação. Apenas um neurologista ou neurocirurgião podem determinar se ela é indicada para um paciente.

A neuroestimulação está incluída no rol de procedimentos a serem cobertos pelos planos de saúde e é realizada em alguns centros de referência do Sistema Único de Saúde (SUS).

Como funciona o neuroestimulador e a cirurgia

O dispositivo envia sinais elétricos constantes e pode ser colocado em três núcleos diferentes do cérebro que estão envolvidos com o Parkinson. A escolha pelo local da instalação na massa cinzenta é baseada nos sintomas de cada pessoa. Geralmente, a área estimulada é o núcleo subtalâmico, o mais associado às alterações motoras.

A cirurgia se divide em duas partes. Na primeira, um gerador é inserido na área da clavícula. Na segunda etapa, esse equipamento é conectado a dois eletrodos, que são colocados pela parte frontal da cabeça. As incisões ali são pequenas, não passam de um centímetro.

tratamento do mal de parkinson

O indivíduo fica acordado durante esse processo para que, uma vez que os eletrodos estejam no lugar, os médicos avaliem ao vivo a fala, a coordenação motora e os tremores.

Se for necessário, há ajuste no posicionamento dos dispositivos. Com tudo certo, uma anestesia geral é aplicada para finalizar a instalação.

Conheça os benefícios da estimulação cerebral profunda para o controle motor

*As informações contidas neste site não devem ser usadas no lugar de consultas médicas. Sempre converse com o seu médico para obter diagnósticos e informações de tratamento.

Sites de referência sobre a área médica, saúde e suas soluções tecnológicas:

Medtronic
International Essential Tremor Foundation

Clínica de Neurocirurgia e Medicina da Dor Marcelo Quesado

Av. Itamar Franco, 4001 – Salas 616 e 617
Cascatinha – Juiz de Fora/MG – 36033-318

Telefone:
(32) 3218-6797 | 3215-8551

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *