Tratamento da Dor

A dor é um sinal vital que serve de alerta ao organismo que algo não vai bem e deve ser tratado, porem quando a condição que desencadeou a dor foi tratada e a dor persiste, ela deve ser encarada como uma doença e tem de ser tratada como uma entidade patológica, sendo diagnosticada e então receber o tratamento mais adequado.

 

Dores de cabeça:

Quando a dor de cabeça não tem o controle adequado pelo uso de medicamentos existem outras opções de tratamento

Cefaleia refrataria:

  • Aplicação de Toxina botulínica. A toxina botulínica é hoje uma das principais alternativas ao tratamento da migranea crônica, proporcionando alivio das dores com aplicações em pontos específicos da região da cabeça e pescoço;
  • Bloqueio de nervo occipital – é um tratamento especifico para alivio de dores originadas na região da nuca;
  • Neuroestimulação do nervo occipital – nos casos de dores extremamente refratarias é feito um teste com estimulação do nervo por meio de “marca-passos” que podem eliminar a dor sem o uso de medicação.
 

Neuralgia do trigêmeo:

A neuralgina do trigêmeo é descrita como “ uma das piores dores que existem” e quando a medicação por via oral falha, temos opções de tratamento minimamente invasivo sem cortes como:

  • Rizotomia por radiofrequência;
  • Microcompressao por balão.

Ou em situações onde o paciente tem de ser submetido a cirurgia pode ser feita a microcirurgia de Descompressão neurovascular do trigêmeo.

 

Dor oncológica:

Os pacientes com dores oncológicas tem vários recursos não farmacológicos atualmente, de modo a lhes dar alívios e melhorar sua qualidade de vida dentre os recursos temos:

  • Bloqueios anestésicos e neurolíticos;
  • Implantes de cateteres e bombas de analgesia controlada pelo paciente;
  • Implantes de bombas para infusão de medicação intratecal.
 

Dor pélvica e disfunção do controle da função fecal e vesical:

  • Implante de neuroestimulador sacral para controle dos esfíncteres.