QUAIS OS TIPOS DE DOR DE CABEÇA: CEFALEIA, ENXAQUECA E NEURALGIA

 

Em 5 minutos de leitura você vai conhecer quais os tipos de dor de cabeça, seus principais sintomas e a opção de tratamento da cefaleia.

Juntamente com a fadiga, a fome e a sede, a cefaleia (dores de cabeça) corresponde a um dos desconfortos mais recorrentes no ser humano. Segundo estatísticas científicas, a gravidade das perdas sociais e de qualidade de vida causadas pela dor de cabeça pode ser resumida assim:

Segundo estatísticas científicas, a gravidade das perdas sociais e de qualidade de vida causadas pela dor de cabeça pode ser resumida assim:

  • 93% da população em geral já teve dor de cabeça em alguma época da vida. Desse número, 31% precisaria de tratamento médico adequado em razão da incapacidade funcional que as crises causam.
  • 76% das mulheres e 57% dos homens relatam pelo menos uma dor de cabeça ao mês.
  • Entre crianças, 39% aos 6 anos já sabem o que é ter dor de cabeça, e aos 15 anos, 70%.

Infelizmente, uma grande parte dos portadores de cefaléia acaba se acostumando com esse mal e incorporando ao seu dia a dia, encarando-o como inevitável.

Desta forma, é importante a população ter conhecimento de que, das quase 300 dores de cabeça, a maioria exige um tempo longo de tratamento para se chegar a um resultado satisfatório.

Não se admite mais o fato de o paciente “conformar-se com a dor” e nem a automedicação, que poderá resultar em outros problemas de saúde, até mesmo mais graves. O primeiro passo para se livrar da dor de cabeça é procurar um médico.

Quais os tipos de dor de cabeça

TIPOS DE DOR DE CABEÇA

As cefaleias podem ser secundárias, quanto relacionadas a determinadas doenças (como sinusites, meningites, hemorragias e tumores cerebrais), ou cefaleias primárias, isto é, não estar relacionadas a nenhuma outra doença (como no caso da enxaqueca e da cefaleia tipo-tensão). Conheça alguns tipos de dor de cabeça:

CEFALEIA CRÔNICA DIÁRIA

Um dos tipos de dor de cabeça que pode ser considerada grave quando se manifesta diariamente e de forma contínua. Muitos doentes se escravizam à doença, moldando sua rotina para evitar a dor. Tornam-se dependente de analgésicos, limitado suas atividades profissionais e de lazer.

Estes casos são mais frequentes do que se imagina e precisam ser abordados e tratados de maneira diferenciada, com associação de tratamentos diversos e realizados por diferentes profissionais.

É por meio desse conceito que se desenvolveram os centros de tratamento de dor crônica, que viabilizam o cuidado multidisciplinar para os indivíduos que sofrem de algias rebeldes, como a cefaleia crônica diária.

CEFALEIA TIPO-TENSÃO

A cefaleia tensional ou tipo-tensão é a mais frequente entre a população geral. Ao contrário da enxaqueca, é comumente bilateral, afetando a cabeça toda e sem sintomas acompanhantes.

enxaqueca e cefaleia tipo tensao

Não é tão intensa quanto a enxaqueca, porém por sua característica indolente, prejudica a rotina das pessoas da mesma maneira. 

O tratamento da cefaleia tipo-tensão é feito por medicamentos e da identificação de fatores que potencializam as crises de dor, como as contraturas musculares da região cervical e escapular. Nesses casos, que são muito comuns, usa-se a medicina física de maneira conjunta aos medicamentos.

ENXAQUECA

A enxaqueca afeta 20% das mulheres e 8% dos homens, caracterizada por dor pulsátil em um dos lados da cabeça, ou até mesmo os dois, comumente acompanhada de fonofobia, fotofobia (sensibilidade à luz), vômito e náusea.

Quais os tipos de dor de cabeça 3

Pode ser dividida entre com ou sem aura, episódica ou crônica. O tipo crônico é definido por enxaqueca em 15 ou mais dias do mês, sendo 8 dias com crises típicas, por mais de 3 meses.

Os fatores desencadeantes mais comuns das crises são alimentos, bebida alcoólica, privação de sono, tensão emocional, menstruação e alguns medicamentos vasodilatadores.

TRATAMENTOS NÃO CIRÚRGICOS

O tratamento da enxaqueca é feito com medicamentos abortivos das crises, preventivos para pacientes que tenham muitas crises e orientação comportamental quanto aos fatores desencadeantes.

LEIA TAMBÉM: CONHEÇA O TRATAMENTO COM BOTOX PARA ENXAQUECA REFRATÁRIA

Algumas pessoas que sofrem de enxaqueca crônica podem buscar o tratamento na Estimulação Elétrica Transcraniana, técnica que fornece correntes contínuas que induzem excitação não-invasiva ou inibição das estruturas cerebrais em qualquer área, cortical ou profunda.

estimulação magnética transcraniana

A Estimulação Elétrica Transcraniana é vantajosa em relação às técnicas neurocirúrgicas de estimulação profunda, pois não é invasiva, não precisa de anestesia e os efeitos colaterais são leves.

TRATAMENTOS CIRÚRGICOS

Em casos de Enxaqueca debilitante, existe a possibilidade de cirurgia de estimulação de nervo occipital para cefaleia refrataria aos tratamentos convencionais (medicamentos, botox, radiofrequência), por mais de 4 anos sem alivio dos sintomas. Na foto aparecem os eletrodos de estimulação, posicionados na região posterior da cabeça.

Tratamentos para Enxaqueca Debilitante - Ilustração 3

Os eletrodos geram um estímulo elétrico no nervo responsável pelo controle da dor de cabeça. Essa cirurgia é geralmente coberta por planos de saúde.

A eficácia é grande; 90% das pessoas que fazem a cirurgia ficam muito satisfeitos com o controle da dor e o retorno da qualidade de vida.

NEURALGIAS DO CRÂNIO E FACE

As neuralgias faciais e do crânio são dores de cabeça causadas por anormalidades na transmissão sensitiva dos nervos cranianos, como o nervo trigêmeo e o nervo glossofaríngeo. 

A neuralgia do trigêmeo é considerada uma das piores dores do mundo! Trata-se de uma dor muito forte que ocorre em um lado da face, dura alguns segundos e desaparece. A má notícia é que ela volta com grande intensidade e em intervalos de tempo variáveis. 

Distribui-se em três regiões: 

  1. frontal, que segue da órbita ocular até parte do nariz;
  2. malar, que parte do lábio superior até o nariz;
  3. temporal, que passa pelo lado do ouvido até a mandíbula.
neuralgia do trigemio

O nervo do trigêmeo possui esse nome pois tem três ramos: oftalmológico, maxilar e mandibular. É um nervo sensitivo que controla as sensações do rosto, por isso a dor se distribui conforme o ramo acometido.

Há algumas formas de tratar a dor ocasionada pela neuralgia do trigêmeo. A mais utilizada consiste em introduzir um cateter com um pequeno balão em sua extremidade, o qual é insuflado e distendido durante aproximadamente 50 segundos no gânglio que origina o nervo trigêmeo. 

Após isso, o balão é esvaziado, retirado e a compressão realizada interrompe a circulação, imobilizando ou neutralizando a área, fazendo com que a dor em choque desapareça.

A dor nesses casos é lancinante, muito intensa (em choque) e segue a distribuição sensitiva do nervo afetado. O tratamento das neuralgias craniofaciais é medicamentoso e cirúrgico nos casos em que o medicamento não se apresenta como uma solução.

Não deixe a dor de cabeça atrapalhar sua vida. Procure um especialista que possa te encaminhar o melhor tratamento.

👨‍⚕ESPERO PODER TE AJUDAR NO TRATAMENTO DA DOR:
(32) 3218-6797 | 3215-8551

Endereço:Av. Itamar Franco, 4001 – Salas 616 e 617Cascatinha – Juiz de Fora/MG – 36033-318

Continue nos acompanhando no Facebook Instagram.

*As informações publicadas nesta página não substitui o conselho médico profissional. Sempre consulte um médico para um diagnóstico e tratamento ajustado ao seu caso.😉

REFERÊNCIAS: