Clínica Marcelo Quesado

Home Cirurgias e Tratamentos

Cirurgias e Tratamentos

Coluna

No paciente com problemas na coluna, o alívio da dor e a melhora da qualidade de vida do paciente são os nossos objetivos essenciais.
Após uma avaliação e estabelecido o perfil individualizado de cada paciente, o tratamento é proposto para cada caso em particular.

Dentre os procedimentos que realizamos detacam-se:

  • Terapia intervencionista guiada por radioscopia e ultrassom;
  • Bloqueios de pontos miofasciais e agulhamento seco;
  • Bloqueio epidural translaminar e transforaminal;
  • Bloqueio facetário cervical e lombar;
  • Bloqueio da articulação sacroilíaca;
  • Bloqueio dos gânglios simpáticos.
Os bloqueios analgésicos proporcionam um maior alívio quando não se consegue um controle da dor com a medicação por via oral ou mesmo venosa, são realizados em sala de procedimentos com monitorização e acompanhamento com anestesista que realiza uma sedação para maior conforto do paciente.

Tratamentos cirúrgicos disponíveis:

Microcirurgia e cirurgia minimamente invasiva da coluna:

  • Lombar:
  • Microdiscectomia;
  • Artrodese minimamente invasiva;
  • Coflex ® para fusão dinâmica e Coflex F® para artrodese até dois níveis sem uso de parafusos pediculares, proporcionando acesso minimamente invasivo com recuperação muito mais rápida e com manutenção maior da funcionalidade da coluna;
  • Tratamento da hérnia de disco por via endoscópica;
  • Tratamento da hérnia de disco com uso de prótese de disco, mantendo a mobilidade da coluna.
  • Cirurgia endoscópica e a laser para hérnia de disco.
Nas cirurgias minimamente invasivas a recuperação é mais rápida, assim como as chances de complicações são menores. Conheça nossa clínica

Cirurgia convencionais de coluna:

  • Cirurgia da descompressão cervical por via posterior com artrodese e laminoplastia;

  • Descompressão cervical anterior com artrodese.

Dor tratamento de crônica em Coluna:

  • Implante de Neuroestimulador medular para o tratamento da dor resistente após a cirurgia da coluna;

    • É um procedimento feito com anestesia local onde o paciente fica acordado e colabora na localização precisa de sua dor, garantindo maior exatidão no tratamento e na certeza de sua eficácia;

  • Bomba de infusão de medicamentos para dor crônica decorrente da cirurgia da coluna e casos sem condição cirúrgica e com dor intensa, além de alívio da espasticidade que afligem os pacientes com sequelas de paralisia cerebral, esclerose múltipla e acidente vascular cerebral e trauma raquimedular.

Nesta cirurgia, coloca-se um cateter que por meio de uma bomba de medicação implantada sob a pele e aplica-se a medicação diretamente no sistema nervoso, com isso a dose do medicamento é muito menor (microdoses), levando à maior efeito analgésico e relaxante com muito menos reações.

Teste diagnósticos e monitorização:

  • Monitorização neurofisiológica pré-operatória. Realizada em procedimentos de maior risco de lesão neurológica durante a cirurgia, feito por neurologista especialista;

  • Bloqueios diagnósticos – são feitos como teste e tratamento para localizar o local específico da dor;

  • Discografia – exame feito para certificar que a dor é realmente causada pela lesão do disco intervertebral.

Cérebro

Pacientes com doenças cerebrais têm opções de cirurgias e tratamentos que visam à melhoria dos sintomas e da qualidade de vida. A interação com o paciente e seus familiares se torna imprescindível, uma vez que todas as dúvidas acerca da doença e do procedimento devem ser sanadas, e também de modo a atuar em cada fase do tratamento pós cirúrgico.

Tumores do sistema nervoso – tipos de microcirurgia:

  • Cirurgia com o paciente acordado;

  • Cirurgia guiada por neuronavegação;

  • Cirurgia cerebral estereotáxica;

  • Ressecção do tumor guiado por ultrassom;

  • Endoscopia dos tumores da hipófise e base do crânio.

Cirurgia dos distúrbios do movimento e espasticidade:

  • Terapia com toxina botulínica;

  • Rizotomia posterior superseletiva;

  • Implante de bomba de infusão de fármaco intratecal;

  • Estimulação cerebral profunda – Doença de Parkinson e distonias;

  • Microcirurgia descompressiva – hemiespasmo facial e neuralgia do trigêmeo.

  • Neuroestimulador para dor do trigêmeo que não melhorou com cirurgias previas.

  • Neuroestimulador do nervo vago para epilepsia refrataria.

Doenças neurovasculares:

  • Terapia endovascular;
  • Neurocirurgia Pediátrica;
  • Implante de estimulador do nervo vago;
  • Cirurgia da malformação de Chiari;
  • Cirugia da cranioestenose – fechamento precoce das fontanelas (moleira);
  • Cirurgia das malformações da coluna infantil (mielomeningocele e medula ancorada);
  • Tratamento endoscópico das hidrocefalias e cistos intracranianos;
  • Tratamento com derivações valvulares das hidrocefalias;
  • Microcirurgia dos tumores do sistema nervoso infantil.

Cirurgia da Epilepsia refratária:

  • Microcirurgia de ressecção das lesões;
  • Implante de estimulador do nervo vago.

Medicina da Dor

A dor é um sinal vital que serve de alerta ao organismo que algo não vai bem e deve ser tratado, porem quando a condição que desencadeou a dor foi tratada e a dor ainda persiste, ela deve ser encarada como uma doença e deve ser tratada como uma entidade patológica, sendo diagnosticada para então receber o tratamento mais adequado.

Cefaleia refratária:

  • Aplicação de Toxina botulínica. A toxina botulínica é hoje uma das principais alternativas ao tratamento da migrânea crônica, proporcionando alívio das dores com aplicações em pontos específicos da região da cabeça e pescoço;

  • Bloqueio de nervo occipital – é um tratamento específico para alívio de dores originadas na região da nuca;

  • Neuroestimulação do nervo occipital – nos casos de dores extremamente refratárias é feito um teste com estimulação do nervo por meio de “marca-passos” que podem eliminar a dor sem o uso de medicação.

Neuralgia do trigêmeo:

A neuralgia do trigêmeo é descrita como “uma das piores dores que existem” e quando a medicação por via oral falha, temos opções de tratamento minimamente invasivo sem cortes como:

  • Rizotomia por radiofrequência;

  • Microcompressao por balão.

Em situações onde o paciente tem de ser submetido a cirurgia pode ser feita a microcirurgia de Descompressão neurovascular do trigêmeo.

Dor oncológia:

Os pacientes com dores oncológicas têm vários recursos não farmacológicos atualmente, de modo a lhes dar alívios e melhorar sua qualidade de vida dentre os recursos temos:

  • Bloqueios anestésicos e neurolíticos;

  • Implantes de cateteres e bombas de analgesia controlada pelo paciente;

  • Implantes de bombas para infusão de medicação intratecal.

Dor pélvica e disfunção do controle da função fecal e vesical:

  • Implante de neuroestimulador sacral para controle dos esfíncteres.